segunda-feira, maio 14, 2007

A Nova Biblioteca de Alexandria



Recebido por e-mail e, andando por aí, partilho convosco imagens da Nova Biblioteca de Alexandria.

"A maior colecção de escritos da antiguidade - a Biblioteca de Alexandria - foi incendiada pela primeira vez no ano 43 a.C. e finalmente, mesmo empobrecida, destruída no século IV, pelo bispo Teófilo, Patriarca de Alexandria, um cristão fundamentalista dos tempos de Teodósio o Grande, que viu naquele prédio um depósito das maldades do paganismo e do ateísmo, mobilizando a multidão cristã para a sua demolição, ocorrida provavelmente no ano de 391.

Portanto, hoje encontra-se em total descrédito a narrativa que responsabilizara os muçulmanos, especialmente o califa Omar de Damasco, de ter mandado o general Amrou incendiar a grande biblioteca no ano de 642, depois que as tropas árabes ocuparam a cidade.

Ao seu desaparecimento definitivo deve-se ainda associar o fecho das academias de filosofia, entre elas a de Platão, ocorrida em 526 (que funcionara durante novecentos anos), determinada pelo imperador Justiniano, encerrando-se assim (devido ao modo lamentável e intolerante de agir do cristianismo daqueles primeiros tempos), as grandes contribuições que o mundo antigo deu à Humanidade, perdendo-se para sempre um vasto tesouro da antiga sabedoria.

Em 1989, o Estado Egípcio anunciou um concurso para a construção de uma NOVA BIBLIOTECA DE ALEXANDRIA, e, surpreendentemente, quem venceu o concurso, disputado por 650 empresas, foi uma pequena firma norueguesa "Snoehetta" cujo maravilhoso projecto, inaugurado em 2002, pode ser visto em anexo (pps).

O culto à sabedoria comove sempre.
Que os espíritos dos grandes do passado inspirem os que virão no futuro nesta grandiosa tarefa!"

Clique, por favor:
AlexandriaLiabrary.pps

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home


hits: