segunda-feira, junho 09, 2008

10 de Junho - dia da Língua Portuguesa ou de um povo espalhado pelo mundo

La Mer

© Bettina Bick / La mer 100 x 120 cm Acryl


Lusíadas, Canto quinto

1Estas sentenças tais o velho honrado

Vociferando estava, quando abrimos

As asas ao sereno e sossegado

Vento, e do porto amado nos partimos.

E, como é já no mar costume usado,

A vela desfraldando, o céu ferimos,

Dizendo: «Boa viagem!». Logo o vento

Nos troncos fez o usado movimento.


...
3Já a vista, pouco a pouco, se desterra

Daqueles pátrios montes, que ficavam;

Ficava o caro Tejo e a fresca serra

De Sintra, e nela os olhos se alongavam.

Ficava-nos também na amada terra

O coração, que as mágoas lá deixavam.

E já despois que toda se escondeu,

Não vimos mais, enfim, que mar e céu.




Luis de Camões




A musicalidade destas estrofes, o seu profundo significado, a ideia de partida desejada e a vontade de ficar que Camões dedilha magistralmente sempre me fascinou.

A descrição das façanhas dos portugueses nos descobrimentos feita por ele não imaginaria o resultado obtido: uma disseminação do espírito aventureiro de muitos homens que ainda hoje o revelam, uma língua falada por milhões de pessoas e um elo de cumplicidade entre elas.

Com Camões aprendi a escrever e a falar uma língua que considero riquíssima e que temo estar a ser tão maltratada.
(MR)

Etiquetas:

5 Comentários:

At 13:18, Blogger Madalena disse...

Só compreendi bem os Lusíadas quando comecei a compreender a vida. Ensinar os Lusíadas foi sem dúvida uma maneira de chegar mais perto da essência da obra maior da nossa literatura. Bom 10 de Junho!

 
At 20:20, Blogger Magda Nieto Reprezas disse...

Madalena, obrigada pelo comentário.
A Literatura não é a minha área mas é um facto que se sei português é devido ao que estudei quando dei os Lusíadas. De difícil compreensão,por vezes, obrigava-nos a pensar e, adolescene, aprendi a gostar muito da obra!
Bom 10 de junho para si!

 
At 14:39, Blogger ferrão disse...

Não que queira manchar aqui a genialidade de Camões, mas cada vez mais me convenço que não é só a língua portuguesa que anda maltratada! Já não me sinto capaz de apregoar a honra e o orgulho pátrios. Lamento!
Bom post.

 
At 22:40, Blogger Magda Nieto Reprezas disse...

Ferrão
A fase que estamos a atravessar é muito dura e, de entre outras causas, resulta da incompetência de muitos e oportunismo aceite por sucessivos governos que não têm lá estado para desenvolver o país mas para defender interesses próprios e do Grande Capital.
Resta-nos lutar no que pudermos mas eu não quero perder o sonho de que "isto" há-de mudar. Dá-me forças manter acesa a chama do ideal e evito desbocar facilmente.
São opiniões mas obrigada pelo comentário!

 
At 03:06, Blogger C.F disse...

A lingua e todo o resto...Vamos ter esperança.... Essa ainda podemos ter!

Beijos

C.F

 

Enviar um comentário

<< Home


hits: