quinta-feira, maio 14, 2009

O dinheiro dos contribuintes

Quem não estará lembrado do famoso debate na AR, em que a oposição pedia ao governo para ajudar a enfrentar a subida descontrolada do preço do petróleo, que no espaço de um ano aumentou de 50 para 150 dólares o barril?

Nessa altura, o PM chegou a gracejar, afirmando que o seu governo até tinha reduzido a percentagem do imposto sobre os produtos petrolíferos, tomando toda a gente por estúpida ao procurar esconder que uma redução da percentagem, quando aplicada a um preço base que triplicou, pode significar uma duplicação da colecta.

Insensível aos apelos da oposição, que se indignava com o aumento da colecta numa altura em que os agentes económicos se encontravam asfixiados pela subida da despesa nos factores de produção, o PM não encontrou melhor argumento para impôr a sua política do bota abaixo, do que afirmar o seguinte:

“…então o Sr deputado acha que o governo vai roubar o dinheiro dos contribuintes, para suportar os custos da gasolina?”

Mas isso era noutro tempo, em que ainda não cheirava a votos.

Agora, com três eleições à porta, está na hora é de usar o dinheiro dos contribuintes para pagar metade do empréstimo à habitação, daqueles jovens casais em que um dos membros caiu no desemprego, vítimas daquela asfixia económica que referimos no capítulo anterior.

Etiquetas: ,

6 Comentários:

At 17:28, Blogger Magda Nieto Reprezas disse...

José
Há pessoas que já não são jovens, casadas ou não, que ainda pagam mensalmente a sua prestação de empréstimo ao banco, às vezes para pagar uma casa modesta, e que estão desempregadas!
O facto de poderem agora pagar só metade não significa que o resto não lhes vá ser cobrado mais tarde.É um adiamento.
Se a medida é ou não eleitoralista poderá ser discutido. Mas que esta medida é benéfica para já é, na minha opinião.
Só levianamente se pode dizer que aqueles que têm mensalidades a pagar e não têm como que se lixem!
É preciso ver as situações de desespero em que muita gente está mergulhada com filhos para alimentar!
Isto não significa que eu vá votar no Sócrates...

 
At 18:39, Blogger José Ferrão disse...

Magda,
Quando é para dizer que não, é porque o dinheiro é dos contribuintes;
Quando é para dizer que sim, é porque aqui estou eu, para decidir quem é que é o coitadinho, e quem é que não é coitadinho.
Se também tu queres ser coitadinho, só tens é que votar em mim, porque aqui estou eu para defender o teu dinheirinho contra essa oposição irresponsável que não tem sensibilidade nenhuma para as situações de desespero que foram criadas pela minha política.
Em vez de 150 mil empregos dei-te 150 mil desempregos, mas olha que tirando isso passa mas é para cá o voto, que eu sou um homem de palavra!

 
At 23:44, Blogger José Ferrão disse...

O alimento do partido socialista, é o desespero provocado pelas políticas do governo.
Quando o primeiro ministro diz na sua entrevista, que "não é homem de desistir", o que se deve entender é que o seu governo, por mais asneiras que faça, nunca há-de reconhecer que errou, e portanto nunca irá abandonar o poder sem ser a pontapé.

 
At 12:31, Blogger Ana Camarra disse...

Pagar é como quem diz!
Adiar o pagamento porque depois paga-se.......com juros!

 
At 12:57, Blogger José Ferrão disse...

Ana
O ponto da situação, é o seguinte:
Se o contribuinte estava a bagar 500€ ao banco pelo seu empéstimo, passará a pagar 250€, adiando os restantes para o tempo do governo que conseguir destronar o actual, uma vez que este já declarou que só sairá dali a pontapé.
Portanto, aos olhos dos eleitores este é o governo "bom", que conseguiu reduzir a mesada para metade;
ao passo aquele que conseguir correr com esta gente, será o governo "mau", que irá triplicar a mesada para os 750€.

Portanto, eu por menos que aprecie o nariz do PM, não tenho outro remédio senão votar nele, para não ficar à chuva.

Se isto não é eleitoralismo, gostaria que alguém me explicasse o que é.
Muito obrigado.

 
At 19:43, Blogger Ana Camarra disse...

É eleitoralismo, é claro que é, mais uma razão para não se votar nele!

 

Enviar um comentário

<< Home


hits: