segunda-feira, fevereiro 01, 2010

Orgulho de ser Angolano.

O Presidente da Comissão da União Africana (CUA), o gabonês Jean Ping, manifestou ontem, em Addis Abeba, a sua satisfação pela forma brilhante como o Governo angolano organizou a Taça de Africa das Nações em Futebol, CAN Orange Angola’ 2010.
Jean Ping, que discursava na cerimónia inaugural da XIV Cimeira Ordinária da União Africana, assegurou que o êxito obtido por Angola vai repetir-se no Campeonato do Mundo de Futebol, a ter lugar em Junho próximo, na África do Sul, e condenou o ataque bárbaro perpetrado pela FLEC em Cabinda contra a selecção nacional do Togo.
O presidente da Comissão da União Africana qualificou de injustificável, e aproveitou também a ocasião para endereçar as suas condolências “aos irmãos e irmãs do Haiti, afectados pela catástrofe do sismo, a 12 de Janeiro de 2010”.
“Não esqueceremos com triste emoção o ataque injustificável perpetrado contra o autocarro que transportava a equipa nacional do Togo, que causou a morte de duas pessoas, inclinando-nos em sua memória”, disse.
O Presidente da Comissão da União Africana também se manifestou satisfeito com a evolução da situação na Guiné-Bissau, depois das eleições presidenciais ganhas por Malam Bacai Sanha, ausente da cimeira por razões de saúde.
Na presença do Chefe de Estado do Sudão, Jean Ping disse que a situação no Darfur continua grave, devendo um relatório sobre o assunto ser entregue pelo antigo Presidente da África do Sul Thabo Mbeki aos Chefes de Estado e de Governo africanos.
Ontem, mais de 30 Chefes de Estado e de Governo da UA, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o presidente em exercício da União Europeia, Jose Luiz Zapatero, participaram no acto oficial do içar da nova bandeira da UA, cerimónia que contou com a presença do Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos.
Representando o Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos, na XIV Cimeira Ordinária dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana, Fernando da ­Piedade manteve, pouco depois do içar da bandeira, encontros com os Presidentes de São Tomé e Príncipe, Fradique de Menezes, do Gabão, Ali Bongo Ondimba, e da Tanzânia, Jakaya Kikwete.
Ainda à margem da cimeira, o Presidente da Assembleia Nacional, que regressa hoje ao país, reuniu-se com o vice-Presidente do Ghana, a quem fez a entrega de uma mensagem do Presidente José Eduardo dos Santos para o seu homólogo John Atta Mills.
Fernando da Piedade participou também na eleição consensual do candidato da SADC para a presidência rotativa da UA, que o líder líbio, Muammar Al Kadhafi, queria continuar a exercer por mais um mandato, para supostamente concluir o seu projecto de construção dos Estados Unidos de África. O líder líbio abandonou ontem mesmo os trabalhos da cimeira, regressando ao seu país.
O secretário executivo da SADC, Tomás Salomão, manifestou-se satisfeito com a eleição consensual do candidato da comunidade, tendo desdramatizado a posição dos representantes dos Estados do Magrebe que defendiam mais um mandato para Kadhafi.
Durante a sua intervenção, o Secretario Geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou a realização de uma conferência sobre as metas de desenvolvimento do milénio, em Setembro próximo, em Nova Iorque, durante a qual as questões das tecnologias de informação e comunicação, do clima, da agricultura e a actual crise económica e financeira serão abordadas em profundidade.
O Zimbabwe foi eleito sábado membro do Conselho de Paz e Segurança (CPS) da UA em representação da África Austral. O Comité Executivo dos Ministros dos Negócios Estrangeiros elegeu igualmente dez membros do Conselho de Segurança para um mandato de dois anos. Trata-se do Djibuti, do Rwanda, da Mauritânia, da Nigéria, da Namíbia, da África do Sul, do Benin, da Côte d’Ivoire, do Mali e do Tchad.
A Mauritânia foi readmitida no seio da UA depois duma breve suspensão na sequência do golpe de Estado militar de Agosto de 2008, sanado com a realização de eleições gerais.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home


hits: